Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Pelo país.

por alho_politicamente_incorreto, em 23.02.17

«... Cá pelo país está tudo diferente e tudo na mesma. As lutas pelo poder continuam. Os partidos sucedem-se. É que a política é como uma “grande porca”. É na política que todos mamam. E como não chega para todos, parecem bacorinhos que se empurram para ver o que consegue apanhar uma teta.» - Rafael Bordalo Pinheiro, 1879 (!).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Soltas de Albergaria.

por alho_politicamente_incorreto, em 20.02.17

Bom sinal. Conforme dei conta na edição passada, o índice de desemprego tem vindo a baixar em Albergaria, averbando, até novembro de 2016, uma diminuição homóloga de menos 31,8 por cento. Desta feita, é o Gabinete de Inserção Profissional de Albergaria a informar que registou, em 2016, um aumento de cerca de 200 por cento na colocação de desempregados no mercado de trabalho. Em 2015, foram empregadas 56 pessoas, cifra que, no ano passado, aumentou para 171. Segundo informação oficial, a boa notícia ficará a dever-se a «uma política de articulação que se tem vindo a desenvolver com os desempregados e com a mancha empresarial do concelho e outras entidades empregadoras». Independentemente de outros considerandos que possam explicar esta evolução merecedora de boa nota, cumpre notar que, cada vez mais, também incumbe aos municípios o desafio de ampliar políticas de capacitação profissional e de geração de emprego até como forma de garantir às populações um desenvolvimento sustentável e harmonioso. Que seja esse o caminho.

...atividade bem conseguida, que cativou os pequenos e conseguiu manter a atenção da plateia do início ao fim. Mais do que um concerto didático, de cariz deliberadamente educativo, mérito para o desempenho da OFB que logrou conquistar as crianças pelos sentidos.

 

 

Qualificar para empregar. No mesmo âmbito, destaque para uma nova estrutura do Centro de Emprego e Formação Profissional de Águeda, que abrange o nosso concelho: um Centro Qualifica. Trata-se de estrutura multidisciplinar e especializada em educação e formação de adultos, vocacionada para o atendimento, aconselhamento, orientação e encaminhamento laborais. Em concreto, estamos perante um relevante instrumento no combate ao desemprego, centrado «no reconhecimento, validação e certificação de competências e na frequência de formação certificada». Assumo que aplaudi o alargamento da rede de Centros Qualifica, anunciado em agosto passado, até porque esta versão do Programa Qualifica traz algumas novidades: logo à partida, os formadores passaram a ter de dedicar 80 por cento do seu tempo àqueles Centros, foi criado um sistema de créditos e de módulos bem como o «Passaporte Qualifica», onde fica registado todo o percurso do formando, numa lógica de currículo, mas também as competências que ele pode adquirir no futuro, estimulando o instituto da «aprendizagem ao longo da vida». Haja quem saiba – e queira – aproveitar.

 

Carnaval dos Animais. Na sequência do projeto “Música na Escola”, direcionado para a divulgação, a sensibilização e a formação do público infantil para a música erudita, quase um milhar de crianças, distribuídas por quatro sessões, pôde deleitar-se com a obra “O Carnaval dos Animais”, de Camille Saint-Säens, apresentada pela Orquestra Filarmonia das Beiras (OFB), no Cineteatro Alba. Apesar da aparente inocência e infantilidade, aquele “Carnaval” representou, na época, uma crítica mordaz ao cenário musical de Paris do final do século XIX. Eram verdadeiras paródias musicais nas quais Saint-Saëns debicava de compositores célebres e até mesmo de alguns dos seus intérpretes. A composição musical, composta por catorze peças breves – treze das quais dedicadas a diversos animais – era para ter ficado limitada à gaveta e à fruição pessoal – mas, a partir do momento em que chegou aos ouvidos do público, tornou-se, para sempre, na sua obra mais popular. Em resumo, atividade bem conseguida, que cativou os pequenos e conseguiu manter a atenção da plateia do início ao fim. Mais do que um concerto didático, de cariz deliberadamente educativo, mérito para o desempenho da OFB que logrou conquistar as crianças pelos sentidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Albergaria-a-Velha

por alho_politicamente_incorreto, em 16.02.17

Albergaria em primeiro! Como sopa no mel. Segundo dados estatísticos citados pela União de Sindicatos de Aveiro (USA),  o distrito de Aveiro continua a ser o quinto mais afetado pelo desemprego. No entanto, há um conjunto de municípios que entretanto se distinguiram – com exceção de Sever do Vouga - no abatimento dos inscritos no centro de emprego. A ocupar a primeira posição está Albergaria (-11,51%), seguindo-se Oliveira de Azeméis (-10,73%) e Ovar (-8,08%). Cumpre notar que, em novembro último, o desemprego oficial diminuiu em 18 dos 19 concelhos do nosso distrito. Infelizmente, na mesma data, o concelho com mais desempregados inscritos era Santa Maria da Feira (6.321), acompanhada de Aveiro (3.186) e Espinho (2.555).

 

Na discussão da Volta a Portugal. Com o objetivo de «estar na disputa de todas as provas», traçado pelo Diretor Desportivo José Silva, a nova equipa de ciclismo LA Alumínios-Metalusa, que substitui a dissolvida LA Alumínios-Antarte, tem como chefe de fila o albergariense Edgar Pinto. O jovem está de regresso ao pelotão nacional com a pretensão de vencer a Volta a Portugal. A apresentação ocorreu no CineTeatro ALBA, no passado dia 21 de janeiro. São, por isso, elevadas as expectativas em redor de Edgar Pinto, que já soma um quarto lugar na Volta e um triunfo na etapa da Senhora da Graça. Que seja, de facto, um projeto para durar.

 

Não há fome que não dê em fartura. Quantas almas afainadas têm despertado da lúgubre apatia em defesa tão acérrima quanto vibrante da reabilitação da Escola Secundária! Que corrupio de boas intenções tingiu a atualidade educativa concelhia! E, quiçá, nacional. Impõe-se, enfim, saber: afinal, onde estivestes, gentis consciências, nos últimos anos? Desta feita, os deputados do CDS João Almeida e António Carlos Monteiro, eleitos por Aveiro, e Ana Rita Bessa e Ilda Araújo Novo, da Comissão de Educação e Ciência, pretendem, ao que consta, a requalificação «urgente» da Escola Secundária com 3º CEB de Albergaria-a-Velha. Na oposição ao atual governo e na antecâmara de novas eleições autárquicas, os representantes do CDS/PP querem agora o que não fizeram quando estiveram no poder e que os seus congéneres locais não se lembraram de priorizar genuinamente nos últimos três anos. E, sublinhe-se, ainda falta a questão do 1.º Ciclo na Escola Básica, concatenada com a inexplicável ausência de um Centro Escolar (Pré-escolar + 1.º CEB) na cidade. Bem, a seu tempo, teremos oportunidade de escalpelizar as responsabilidades de quem, por ação ou omissão, permitiu que a Escola Secundária chegasse ao ponto a que chegou.

* Artigo também publicado no jornal Região de Águeda

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Donald Trump é o 45º presidente dos EUA.

por alho_politicamente_incorreto, em 13.02.17

Tomou posse na escadaria da ala oeste do Capitólio, em Washington e, apesar de ter parecido de improviso, foi o próprio a escrever o seu discurso. Uma mensagem nacionalista, desenhando uma América fechada sobre si mesma e orgulhosamente só. Por isso, são legítimos os receios de o novo timoneiro poder vir a tolerar a corrupção para dar poder às corporações, consentindo o empobrecimento dos direitos civis e a degradação do meio ambiente. Temo, por exemplo, que a fragilização da liberdade de expressão e de uma imprensa independente faça reavivar cenários que há muito julgávamos (para sempre) enterrados. Mas a História, na sua ancestral sapiência, recupera desafios.

 

Eu acredito na História. Daí que também eu, nestes tempos de minguada esperança, me aproprie das palavras de Miguel Torga, (in “Diário” – 1948): «Eu acredito na História. Por isso, espero que ela escarre um dia sobre esta época, agoniada de nojo. Será tarde, evidentemente, para que os tartufos de agora sintam o cilindro da justiça a brunir-lhes a grandeza, e para que os humilhados tenham ainda em vida a desforra que merecem. Mas o homem dura pouco demais para poder assistir ao espetáculo inteiro da comédia de que também é comparsa. Tem de nomear representantes até para comerem os frutos das próprias árvores que planta. De maneira que eu delego na História um vómito azedo sobre isto.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jornalistas a fazer política.

por alho_politicamente_incorreto, em 10.02.17

 

A entrevista de Marcelo Rebelo de Sousa na SIC denuncia uma realidade que tem feito o seu caminho, mormente desde a intervenção externa protagonizada pelo troika. Há por aí uma horda de jornalistas a fazer política, que se acha melhor que os políticos, uma vez que – para eles – parece que a democracia representativa deixou de resultar. Vivemos uma daquelas conjunturas em que a pressão dos interesses externos já foi subalternizada pela força das conveniências internas. Os factos e as evidências aparentam ser intoleradas com ostensivo mal-estar. Por isso, entende-se a prosperidade de quem deambula por entre as vantagens da ausência da tão propalada "accountability".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bordalo, o «guerrilheiro da ironia».

por alho_politicamente_incorreto, em 09.02.17

Não foi suficientemente lembrado, mas comemorou-se, no passado dia 23, mais um aniversário sobre a morte de Rafael Bordalo Pinheiro, nascido em 1846. Caricaturista, ilustrador, ceramista, autor de banda desenhada, editor, decorador e figurinista, foi o maior artista plástico português do século XIX. Criador da figura do Zé-Povinho, que apareceu pela primeira vez nas páginas d' “A Lanterna Mágica”, periódico que se começou a publicar a 1 de Maio, sob direção literária de Guerra Junqueiro e de Guilherme de Azevedo. Ainda esteve na fundação dos jornais “Mappa de Portugal”, “Os Pontos nos ii”, “A Paródia” e “O António Maria”. Num mundo cinzento, a cor tomou força pela mão do sarcasmo e da ironia.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Google Tradutor


Repto


No meio da rua...


Alhadas passadas

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Assinantes de feed

ASSINE NOSSO FEED

Feed

Gadget by Feed Burner modificado por bloggerenciado

Links

Educação

Outros BLOGS

Recursos